segunda-feira, 7 de abril de 2008

O som nosso de cada dia

O primeiro disco dos Secos & Molhados, um grupo brasileiro, liderado pelo português João Ricardo, tem sido comentado por aqui.
Então, aqui fica o artigo da revista Cinéfilo, de 6.4.1974, no qual um jornalista ( e que afinal, ao contrário do que sempre pensara, não é brasileiro, mas bem português) , James Anhanguera, então por cá e autor do livro Corações Futuristas, ( Regra do Jogo, 1978), escrevia sobre o grupo que publicou esse disco notável e um grande sucesso na época.








































A revista Cinéfilo, aliás, foi uma das mais importantes revistas portuguesas de sempre, no capítulo das artes, cinema, espectáculos e música. Aparecida em 1973, semanal, tinha um aspecto gráfico , da autoria de José Araújo, que era simplesmente fantástico, para o panorama nacional da época. E passados 35 anos, continua a ser um modelo. A Face, inglesa, dos anos oitenta, fica atrás, para mim. O que é dizer pouco de Peter Saville...

3 comentários:

*©OsMi©_KeY§*_® disse...

Parabêns pelo blog que acabo de descobrir, muito bom, vou colocar nas recomendações do meu culto do vinil. um abraço

OFF disse...

O blog est� bom, pecando apenas pela falta de "Tags" ("Etiquetas").

Quando come�ar a colocar "Tags" n�o vai querer outra coisa ;)

Ljubljana disse...

corações futuristas é o nome de um álbum belíssimo do Egberto Gismonti