quarta-feira, 26 de dezembro de 2007

Há trinta anos atrás

Na minha lista dos dez mais de 1977, no capítulo de discos de música popular, publicados esse ano, a graduação elencava-se assim:


  1. Roy Harper- Bullinamingvase.
  2. Van Der Graaf- World Record
  3. Peter Gabriel- 1º a solo
  4. Jethro Tull- Songs from the wood
  5. Kinks- Sleepwalker
  6. Eagles- Hotel California ( do final de 1976, mas apenas ouvido em 1977)
  7. Stevie Wonder- Songs in the key of life ( idem)
  8. Crosby Stills & Nash- CSN
  9. Led Zeppelin ( nem sei que disco, provavelmente The song remains the same, de 1976)
  10. Frank Zappa- Zoot Allures ( do final de 1976, mas apenas ouvido em 1977)


E depois do teste do tempo de 30 anos:


  1. Steely Dan- aja ( ouvido integralmente só nos anos oitenta, por ocasião da audição do disco posterior, Gaucho, de 1980, numa descoberta sonora que não deixa indiferente quem der atenção ao detalhe e cuidado na produção. Um dos temas descobertos mais tarde, Here at the Western World, é da mesma época que Aja, e é um dos melhores temas dos Steely Dan. Saiu na colectânea, em caixa de 4 cd´s, Citizen, publicada em 1993)
  2. Jackson Browne- The Pretender ( Ouvido só no final dos anos oitenta. Antes contentava-me em ouvir o título-tema, na Rádio Popular de Vigo, uma emissora de grande mérito na divulgação de certos artistas, desconhecidos entre nós. Jackson Browne era um deles. Por ocasião da passagem do disco ao vivo, Running on empty, de finais de 1977 mas ouvido já em 1978, Jackson Browne tornou-se um artista obrigatório da música popular)
  3. Weather Report- Heavy Weather ( ouvido nos anos oitenta, com a descoberta do jazz-rock que começou com Stanley Clarke e Silly Putty - tema de Journey to love, de 1975)
  4. Fleetwood Mac- Rumours ( que contém Never Going Back Again, durante muito tempo a única canção que me obrigou a pegar na guitarra para aprender picking).
  5. ELO- Out of the blue ( o mais escutado na época. Tem duas ou três canções de antologia e de maravilha sonora)
  6. Neil Young- American Stars and Bars ( O mais estimado. Tenho uma gravação em cassete, na qual a canção Star of Bethleem engata com a versão de San Vicente, de Milton Nascimento, no disco ao vivo, de 1974, Milagre dos Peixes, num efeito perfeito).
  7. Doc & Merle Watson- Lonesome Road ( ouvido nos anos oitenta, por ocasião da audição dos discos do country americano de Doc Watson e que me levou a descobrir vários discos, entre os melhores do artista)
  8. James Taylor- JT ( Handing man é uma das canções de 77. Perfeita.)
  9. Kate & Anne McGarrigle- Dancer with Bruised Knees. ( ouvido apenas em finais dos anos oitenta, foi uma surpresa sonora que se seguiu a uma outra ainda mais espectacular- a do primeiro disco de 1975, ouvido na mesma altura)
  10. Roy Harper- Bullinamingvase ( durante muitos anos, até 1996, altura da publicação em cd, só ouvi a memória deste som que marcou o ano de 1977, com a composição One of theses days in England).

3 comentários:

ié-ié disse...

"One Of These Days" tem a participação de Paul McCartney.

LT

Eduardo F. disse...

Então o World Record não era de 1976?

josé disse...

O World Record é de finais de 76. Como habitualmente, os discos chegavam cá, meses depois. Foi por isso certamente que ouvi e anotei no papel que guardo, como se fosse de 1977.

Sobre Van der Graaf há um site fabuloso de um fanátido pelo grupo, aqui