terça-feira, 24 de dezembro de 2013

O Natal de há 40 anos com o Tintin

Em 1973 neste dia de Consoada provavelmente diverti-me com as historietas do Tintin em edição nacional e belga, a original.

Como o dia 24 foi numa Segunda-Feira, o último número da revista tinha saído no dia 22. E tinha esta capa

No interior as historietas mais interessantes eram as de Blueberry cujo episódio O Homem do punho de aço, chegava ao fim. Assim:

No número seguinte, saído em 29 de Dezembro, aparecia uma historieta de Bruno Brazil, cujas primeiras imagens se fixaram como fantásticas, por causa da ilustração do carro- um Porsche 911 Targa , cujo modelo considero o mais bem desenhado de todos os que conheço e cuja cor era típica então, nesse modelo.




A imagem do carro, em modelo posterior ( 911 S Targa coupé) já tinha aparecido na revista alemã Auto Motor und Sport ( no número 21/73, o que deixa perceber que seria de Maio desse ano). Não obstante, a historita La nuit des chacals tinha sido publicada originalmente entre 7 de Outubro de 1971 e 24 de Fevereiro de 1972, no Tintin original. Portanto o desenhador, William Vance, fantástico, tinha-o desenhado com base em modelo anterior a este.Provavelmente este modelo, de 1971:




A revista AutoMotor und Sport era uma das que folheávamos assiduamente para vermos os modelos de automóveis saídos, neste caso na Alemanha. O carro custava então cerca de 34 mil marcos, sensivelmento o mesmo preço do Alfa Romeo Montreal.
A imagem da revista ficou como recordação porque era um modelo excpecional, de design e classe, tanto a revista como o automóvel.



Ao mesmo tempo lia a edição original da revista, belga e cujo número de Natal, como costumava chegar um pouco mais atrasada poderia ter sido este:

Nessa altura o Tintin belga andava já um pouco fraco e o interesse nas historietas tinha diminuído. No número anterior, de 4 de Dezembro acabara a historieta de Comanche, Le Ciel est rouge sur Laramie, com nove páginas mal impressas e com as cores um pouco esborratadas. Ainda assim era o que me fazia então comprar a revista que continuei até ao número 45 de 5 de Novembro do ano seguinte.



O álbum cartonado que se publicou em França ( Dargaud) em Janeiro de 1975 tem uma impressão ligeiramente melhor na medida em que o papel utilizado é o de "jornal", enquanto que o da revista é "couché", brilhante, lustroso e quando se comprava ainda cheirava à tinta das rotativas...


: